20 de novembro de 2009

Tangos e Tragédias

Nada como a poesia em sua forma mais pura e simples no mundo complexo de buscas pela perfeição inexoravelmente complexa e composta de formas e ações absurdas que completam a beleza e o milagre da vida.

siod_salmonella_04

oi me chamo salmonela quer tc?


Eu sei que pode ser que cair não caia, doer não doa, sofrer não sofra, mas mesmo que seja assim, eu quero igual, mas muito mais.

Vou me perder no labirinto da ilusão, de lá não vou sair com as mãos abanando, sem encontrar aquilo que eu não conheci: A verdadeira maionese, a verdadeira maionese, a verdadeira maionese...

Alguém pode dizer que não tem porquê, mas também não, nem porquê não, então pois que seja assim, que seja aqui, que seja já.

Haverá sempre uma pergunta a responder, um tanto de invenção na realidade, e enquanto isso eu continuo a procurar a verdadeira maionese, a verdadeira maionese, a verdadeira maionese...

Tangos e Tragédias

Jefferson Guerra

2 Comentarios:

arizona disse...

Parece que os seus shows lhe abriram totalmente a mente.

Espero também que nao tenham aberto nada além da mente.

Vinícius Franco disse...

'Tangos e Tragédias' é genial hahaha